Envie uma mensagem
contato@provital-quiropraxia.com.br
Loja
Em breve

Como está a saúde da coluna do seu filho (a)?

A organização mundial da saúde estima que 80% da população mundial, já teve, têm ou terá algum tipo de problema na coluna vertebral.

Para entendermos melhor a origem desse índice da OMS precisamos refletir sobre o cuidado com a nossa coluna, ou a falta dele.

Nossa estrutura é formada basicamente por ossos, articulações, músculos, nervos e tendões que estão em constante mudança desde o nascimento até a idade adulta onde estaremos com essa parte mais definida.

Essa fase de crescimento de nossa estrutura é crucial para a sua definição completa mais tarde na idade adulta.

É nessa fase onde criamos a maioria de nossos hábitos posturais por exemplo.

Por esse motivo é importante que a coluna do seu filho seja avaliada, e tratada preventivamente para não causar problemas, quase que inevitáveis no futuro.

As crianças e adolescentes estão sujeitos a diversos fatores que vão influenciar na saúde de sua coluna em um futuro próximo, como por exemplo:

  • O peso das malas e a forma que elas são carregadas

– As malas devem carregar somente o necessário daquele dia, e com as duas alças nos ombros, ou com a malinha de mão, o que seria mais adequado.

  • A falta de atividade física ou sedentarismo

– Esse talvez seja o pior dos fatores, pois nessa fase de crescimento da estrutura, a atividade física ajuda em seu fortalecimento e desenvolvimento. A falta dela pode levar a um tônus muscular inadequado, o que fatalmente causará uma sobrecarga na coluna da criança.

  • A realização de atividades sem a correta orientação fisiológica

– Todas as atividades devem ter orientação de um profissional, professor para não ser realizada indevidamente, principalmente por longos períodos.

  • Sobrepeso

– o excesso de peso é prejudicial também ao sistema neuro-músculo-esquelético, pela sobrecarga excessiva e contínua nos ossos.

  • Tensão

– o estresse não é mais “privilégio” dos adultos, muitas crianças, têm chegado ao consultório bastante tensas.

É triste, porém muito factual, elas estão tensas, rígidas, sensíveis ao toque e demasiadamente preocupadas.

  • Má postura

– Esse item parece uma epidemia, tanto que já nem achamos estranho se vemos uma criança nessas condições.

– A má postura se alastra por todos os lugares e pessoas. Em casa no sofá, nas refeições, ao estudar, na escola ou brincando.

  • Hábitos não saudáveis

– vídeo games, televisão, celular – tudo isso em exagero faz com que o corpo sofra.

– O excesso dessas tecnologias faz com que o corpo não obtenha o trabalho necessário para a lenta formação de nossa estrutura.

  • Traumas

– carregar um peso, cair da escada, do skate, do telhado, sem dúvida gera um desalinhamento de alguma vértebra da coluna.

  • Alterações congênitas

– são desvios anatomicamente anormais, que podem ser genéticos e que geralmente se apresentam como uma escoliose, hiper-lordose, hipo-lordose, hipercifose. Essas alterações podem influenciar no funcionamento normal da coluna vertebral.

Por isso, é de extrema importância observar os fatores acima para evitar dores na coluna.

Nos Estados Unidos é muito freqüente os pais passarem com a família toda no quiropraxista.

A vantagem das crianças é que enquanto um adulto precisaria passar preventivamente uma vez por mês ao quiropraxista a criança, pode voltar em dois ou três meses.

O corpo da criança e adolescente responde extremamente mais rápido aos estímulos adequados a sua coluna vertebral.

Tratar preventivamente da coluna do seu filho, pode lhe garantir uma vida muito mais saudável e feliz.

Roberto S. Bleier Filho ABQ – 108