Envie uma mensagem
contato@provital-quiropraxia.com.br
Loja
Em breve

Saúde plena, faça sua parte

Cuidando de sua coluna proativamente você pode conquistar uma saúde plena!

Hoje vamos abordar cuidados proativos. A abordagem proativa para a saúde tem como objetivo ajudar a reduzir as lesões, doenças e enfermidades. Um exemplo popular praticado pela maioria das pessoas é o cuidado dental. Nós escovamos nossos dentes todos os dias, usamos antisséptico bucal, passamos fio dental (sim, nós precisamos usar o fio dental) e fazemos nossos check-ups periódicos com o dentista. Porque entendemos que, se não cuidarmos dos nossos dentes, vamos perdê-los, um conceito simples, na verdade.

Podemos aplicar esse comportamento e usá-lo como um modelo para outras decisões de saúde. Exercício e alimentação adequada, por exemplo, podem ser categorizadas como práticas preventivas para conquistar uma saúde plena e a constante sensação de bem-estar.

O fato é que esta abordagem ativa não tem sido devidamente aplicada para o cuidado e a manutenção da coluna vertebral, a estrutura óssea que abriga o nosso sistema nervoso. Por quê? Antes de responder a essa pergunta, vamos entender a estrutura e função desta maravilha da engenharia que nós chamamos de coluna vertebral.

A coluna vertebral humana é composta por vinte e quatro ossos móveis, chamados vértebras, e nove ossos não-móveis (sacro e o cóccix). O objetivo principal da coluna vertebral é apoiar o corpo para resistir à gravidade e agir como um canal entre as extremidades superiores, inferiores e o tronco. Especificamente, a coluna vertebral envolve a medula espinhal que liga o cérebro para todos os tecidos e órgãos do corpo. Assim, a medula espinhal é a “autoestrada da comunicação”, que envia, recebe e processa as instruções para quase todas as funções corporais. A estrutura, a função, e a saúde geral da coluna vertebral estão diretamente relacionadas com o funcionamento do sistema nervoso, incluindo a medula espinhal e do cérebro. A coluna vertebral é, literalmente, a conexão “cérebro-corpo”.

Muitas pessoas procuram ajuda de um quiropraxista quando têm dores nas costas ou pescoço, talvez até mesmo para outras condições como dores de cabeça, dormência e dor ciática. Mas se tomarmos as informações que acabamos de discutir e aplicá-la à quiropraxia, teríamos de concluir que esta é uma abordagem reativa para a saúde. Semelhante a saúde bucal, a saúde da coluna vertebral requer um comportamento proativo. Vejamos a importância da coluna vertebral durante uma atividade aeróbica, como correr. Os corredores mais eficientes utilizam a menor quantidade de esforço muscular da coluna, cabeça e tronco necessárias para a realização da corrida. Isso simplesmente deixa mais energia para as pernas e os braços. A postura de um corredor e a estrutura da sua coluna vertebral são fatores importantes para determinar o quanto de esforço muscular ele exerce. Quanto mais distorcido ou desalinhado o corredor estiver, será necessário mais energia para executar seu exercício.

Lembre-se: a coluna vertebral está intimamente ligado à função do sistema nervoso. O cérebro do corredor e da medula espinhal transmitem mensagens através da coluna vertebral para o coração, pulmões, músculos, articulações, vasos sanguíneos, glândulas sudoríparas, e uma infinidade de outras áreas. Os resultados são menores traumas, como exercício extenuante, movimentos repetitivos, trabalhar na frente de um computador, dirigir, e poucas horas de sonos.

Você já viu uma pessoa idosa corcunda? Será que elas chegam a esse estágio da noite para o dia, ou foi a decadência da sua postura devido a um acúmulo de pequenos traumas e tensões ao longo da vida? Faz sentido esperar até que seu colesterol comece a prejudicar sua saúde para você iniciar uma dieta saudável? Faz sentido esperar por um ataque cardíaco antes de começar a exercitar-se? Faz sentido você esperar a deterioração da coluna vertebral, dor, dormência, ou até mesmo ficar corcunda antes de tomar uma abordagem proativa para a sua coluna?

Uma coluna saudável é um componente necessário para se viver, ter lazer e executar seu trabalho com todo seu potencial necessário. Pense de forma proativa em vez de reativa. Se você sonha em viver muitos anos, com sua saúde plena, saiba que as escolhas de saúde que você faz hoje, certamente vai afetar a qualidade de sua vida quando você chegar à velhice!

Em nosso post sobre manutenção da saúde com a Quiropraxia, você pode entender melhor como os ajustes podem te ajudar na conquista de mais saúde!

Pescoço, como você cuida do seu?

Como você cuida do seu pescoço? Ele te incomoda? Se ele dói, você não está sozinho. Pesquisas médicas estimam que sete em cada 10 pessoas vão se sentir incomodadas por esse tipo de dor em algum momento de suas vidas. Mas se você fosse pedir a cada uma dessas pessoas para descrever a sua dor, provavelmente receberia sete histórias diferentes.

Ao descrever claramente o sintoma específico de sua dor no pescoço, ou a combinação dos sintomas, você pode ajudar o Quiropraxista a determinar o que está acontecendo e como ele poderá te ajudar.

Aqui estão os tipos mais comuns de dor no pescoço:

  1. Dor muscular. Dores musculares no pescoço e ombro podem ocorrer em resposta ao esforço excessivo ou estresse físico ou emocional prolongado. Os músculos podem desenvolver “nós duros” que são sensíveis ao toque, às vezes chamados de “ponto gatilho”.
  1. Espasmo muscular. Esta é uma contração muito forte e repentina dos músculos do pescoço. Seu pescoço pode doer muito e dar a sensação de contraído ou com “nós”, pode ser que se torne impossível virar a cabeça. Quando você acorda com o pescoço dolorido, duro, é provável que seja um espasmo muscular. Espasmo muscular pode ser tanto o resultado de uma lesão muscular como também pode ocorrer em resposta a um problema no disco espinal ou no nervo, ou mesmo stress emocional.
  1. Dor de cabeça. A dor de cabeça relacionada ao pescoço é mais frequentemente sentida na parte de trás da cabeça e na parte superior do pescoço e é geralmente o resultado de tensão muscular ou espasmo. Essas dores de cabeça são normalmente mais como um incômodo ou dor, e não tão aguda; A região também pode parecer rígida e sensível. Mover o pescoço normalmente acentua a situação.
  1. Dor nas articulações. Muitas vezes descrita como profunda, aguda, ou dolorida, a dor nas articulações (parte das vértebras do pescoço) geralmente piora se você inclina a cabeça para o lado afetado e pode irradiar para o seu ombro ou costas. Artrite nas articulações, como em outros locais, podem causar uma sensação de piora pela manhã ou após um período de inatividade.
  1. Dor no nervo. Uma irritação ou pinçamento das raízes dos nervos espinhais provoca uma dor que pode ser aguda, transitória, rigorosa, ou acompanhada de formigamento. Dependendo do nervo envolvido, a dor pode enfraquecer o braço e se estender até a mão.
  1. Dor referida. A dor referida é a dor em uma parte do corpo que é desencadeada por um problema em outra parte do corpo. Por exemplo, dor de pescoço que piora com o esforço pode indicar um problema de coração, enquanto a que ocorre quando você come pode decorrer de um problema no esôfago.
  1. Dor óssea. Dor e sensibilidade nas vértebras cervicais são muito menos comuns do que a dor dos tecidos moles. Dor óssea precisa de atenção médica, pois pode sinalizar um problema de saúde mais grave.

Há muitas coisas que você e seu quiropraxista podem fazer para gerenciar e aliviar a sua dor.

A Quiropraxia é uma das formas mais eficazes de se combater a dor e umas das profissões da área de saúde que mais tem crescido ultimamente.

Texto baseado na publicação da Harvard Medical Health Publications. Clique Aqui para ler na íntegra.

Reduzir dores ao dormir

Você sabia que ajustando a sua posição na hora de dormir você pode reduzir dores? Que uma má postura pode afetar negativamente a sua saúde, disso não há dúvidas. A postura correta na hora de dormir é vital se você está tentando corrigir os desequilíbrios posturais e reduzir dores nas costas, pescoço e no ombro. Ao fazer os ajustes necessários nas posições em que você dorme à noite, você reduzirá a tensão postural eliminando uma das principais causas de dor! Ao minimizar o estresse em certas partes do seu corpo, ou seja, o pescoço, ombros e costas, enquanto dorme 7-9 horas durante a noite, a sua postura vai melhorar, e assim a sua saúde de modo geral.

Já falamos aqui no Blog que dormir vai muito além de uma necessidade habitual e melhora o desempenho de muitos processos fisiológicos do corpo – do cérebro ao sistema imune. Além disso, passamos praticamente 1/3 de nossa vida dormindo e portanto precisamos também cuidar da qualidade do nosso sono. Dor, tanto aguda quanto crônica, também é uma das razões pela quais as pessoas têm sono inquieto ou de baixa qualidade. O tratamento com a Quiropraxia é uma excelente opção para aqueles que procuram um tratamento sem remédios para reduzir dores, principalmente aquelas oriundas de tensões. Muitos pacientes de quiropraxia relatam perceber uma melhora significante no sono após os ajustes quiropráticos.

Se você sente dificuldade para dormir ou acorda de manhã sentindo que não descansou o suficiente, procure perceber que hábitos podem estar causando isso. Diminua o ritmo quando chega em casa, reduza a intensidade da iluminação, os sons e procure relaxar. Assim seu corpo e mente vão acalmando para facilitar o processo de dormir.

Evite dormir de bruços, com o rosto voltado para baixo , pois embora pareça ser confortável, essa posição prejudica a coluna cervical e força a musculatura do pescoço. Embora não seja fácil mudar o hábito de dormir de bruços, é possível se acostumar à uma nova postura. Basta começar seu sono em uma das posições a seguir e cada vez que você se perceber na posição errada, mude de volta para a posição correta. Lentamente seu hábito vai mudar e você conquistará um sono significativamente mais saudável.

As melhores posições para dormir são de lado e de costas (de barriga para cima). Se você começar dormindo de costas, um travesseiro baixo deve ser utilizado de modo que preencha o espaço entre a cervical e a nuca, evitando a hiperflexão do pescoço. É ideal colocar um travesseiro sob os joelhos para aliviar a pressão da parte inferior das costas (a região lombar), o que ajudará a reduzir dores lombar e ciática.

Para dormir de lado, seu travesseiro deve se encaixar perfeitamente entre sua cabeça e o colchão, formando um ângulo de 90º entre o pescoço e o ombro. Se ele for muito fino ou demasiado grosso, você sentirá um desconforto. Dobre ligeiramente os joelhos e coloque outro travesseiro entre eles. Isso permitirá que sua pélvis e região lombar mantenha o melhor alinhamento possível durante o sono.

Seguindo essas dicas, você pode ter certeza de que a sua postura ao dormir ajudará a reduzir dores e a manter sua saúde em dia.