Envie uma mensagem
contato@provital-quiropraxia.com.br
Loja
Em breve

Síndrome do Piriforme: conheça mais sobre essa doença incomum, sua definição, sintomas e tratamentos

O que é?
É uma doença em que o músculo piriforme comprime o nervo ciático, causando dor traseira e ocasionalmente dor ciática. O músculo piriforme possui como função a rotação e abdução do quadril, tendo origem na porção anterior do sacro, seguindo ao longo do sulco ciático e finalmente terminando no trocânter maior do fêmur. Por conta disso há dor ao sentar.
Essa doença teve como primeiro registro o ano de 1928 por Yoman, posteriormente foi descrita com maior detalhe no ano de 1947 por Robinson. Este pesquisador encontrou sete sintomas que caracterizavam este quadro clínico que foram: histórico de lesão em região sacro-ilíaca; dor local, inclusive ocasionando dificuldade na movimentação; aumento da intensidade da dor em posições sentadas e em pé quando há movimentação brusca da região, quando se visa movimento de parada; aumento do volume do músculo palpável e doloroso ao exame retal; sinal de Lasegue positivo (elevação de membro inferior com o joelho estendido enquanto o paciente se mantêm em posição dorsal) e atrofia glútea dependendo do tempo que os sintomas ocorrem.

Sintomas
Dor persistente, formigamento e dormência desde a porção posterior da coluna até membros inferiores. A dor piora de acordo com a pressão do músculo no nervo ciático.

Causas
Não existe um consenso sobre a origem desta doença, porém na maior parte dos casos há um histórico de inflamações no músculo, causando a inflamação local e consequentemente a compressão do nervo ciático. Essas inflamações crônicas são causadas por uma variação anatômica que faz com que o nervo ciático passa por dentro do músculo piriforme.

Diagnóstico
É feito através do histórico (principalmente traumas locais anteriores) , exame físico ( principalmente quando o paciente refere dor ao sentar, deitar, ao permanecer em pé por mais de 15 min, dor irradiante para a coxa, dor que tende a piorar com o repouso, dor pélvica, durante o ato sexual e ao evacuar)e exames de imagem como radiografias, tomografia computadorizada axial, eletroneuromiografia (exame que pode indicar alterações funcionais características dessa condição) e ressonância magnética nuclear da coluna.

Tratamento e prevenção
Consiste em repouso, posteriormente controlar a inflamação, dor e espasmo muscular através de fisioterapia, tanto com indicação de exercícios domiciliares quanto nas sessões,injeções de esteroides e toxina botulínica para analgesia,quiropraxia ou em último caso intervenções cirúrgicas.
A Quiropraxia é um dos tratamentos alternativos novos que procura aliviar a dor do paciente através de técnicas manuais, indicando hábitos saudáveis, exercícios específicos e dando orientações esperando a recuperação do indivíduo e a sua melhor qualidade de vida. É realizada por um profissional formado e capacitado para fazer o diagnóstico e tratamento dos problemas neuromusculoesqueléticos do corpo.
Além disso a quiropraxia auxilia na prevenção das doenças desse cunho, além disso com os exercícios fortalece e alonga os músculos. Claro que esses exercícios podem também ser indicados por profissionais da educação física que visam o mesmo fim que é o fortalecimento do corpo e consequentemente prevenção de doenças.