Envie uma mensagem
contato@provital-quiropraxia.com.br
Loja
Em breve

Osteoporose: conheça a doença que a cada 4 pacientes, 3 são mulheres

É o segundo problema de ordem mundial, ficando atrás apenas das doenças cardiovasculares, sendo a perda acelerada da massa óssea que ocorre durante o amadurecimento, provocando a diminuição da absorção de cálcio e minerais.

Este problema se deve a diminuição do estrógeno (o estrógeno é um grande protetor dos ossos e por isso quando ocorre a menopausa é prejudicial para o corpo,consequentemente as mulheres são as mais atingidas,porém os homens contam com certa quantidade de estrogênio o que faz com que não sejam imunes a doença) que torna os ossos porosos e consequentemente mais sujeitos a fraturas e quedas em idosos.

Os sintomas aparecem posteriormente a uma fratura, pois é uma doença silenciosa, frequentemente os mais evidentes são: dor,sensibilidade nos ossos, dor lombar e cervical, postura cifótica (arcada) e diminuição da altura corporal.

Os fatores de risco para adquirir a doença são: anatomia oriental (por problema no fêmur), histórico na família e de trauma anterior,uso prolongado de corticoides, fumo, sedentarismo, falta de cálcio, diminuição da exposição solar, ingestão abusiva de álcool, imobilização, amenorreia e baixo peso corporal.

Os locais mais comuns onde a doença se manifesta no corpo são: a coluna (principalmente vértebras), bacia (mais precisamente o fêmur), o punho (principalmente o rádio) e o braço (úmero).

O diagnóstico da osteoporose é feito por histórico e exame físico, além da Densitometria óssea, que é indicada para mulheres a partir de 65 anos e homens a partir de 70 anos de idade. Além disso mulheres pós menopausa e homens após os 50 anos, com fatores de risco(já citados anteriormente no artigo) devem fazer preventivamente a Densitometria para descartar ou fazer diagnóstico precoce da doença. Este exame funciona como um raio X que mede a densidade mineral de cada osso, prevendo possíveis fraturas.

O tratamento é feito primeiramente através de ajustes na alimentação, com ingestão de alimentos ricos em cálcio e vitamina D; caso os alimentos não forem o suficientes entram suplementos destas substâncias. Exercícios físicos não são o suficiente, mas atrelados aos medicamentos como a calcitonina ou os bifosfonatos são essenciais para a melhora do quadro.

A Quiropraxia é um dos tratamentos alternativos mais indicados nesses casos, pois procura aliviar a dor do paciente através de técnicas manuais, orientando hábitos saudáveis e exercícios visando a recuperação do indivíduo e a restauração da sua qualidade de vida. É feita por um profissional formado e capacitado para fazer o diagnóstico e tratamento dos problemas de cunho neuromusculoesqueléticos.

A prevenção se baseia na ingestão de cálcio (1.000 mg por dia) para estimular a renovação óssea, atrelada a ingestão de vitamina D (400 a 600 mg por dia) ou exposição ao sol por 15 min ao dia sem protetor, pois a mesma que é responsável por proporcionar a absorção do mineral (cálcio), atrelada ainda a exercícios físicos de impacto ( os mesmos estimulam a formação de massa óssea e força muscular, o que é essencial para a prevenção de quedas).