Envie uma mensagem
contato@provital-quiropraxia.com.br
Loja
Em breve

Artrite: Conheça mais sobre esse mal que afeta quase 1% da população mundial

No Brasil essa doença afeta 2 milhões de pessoas com predomínio de mulheres entre 30 a 50 anos de idade. Pode ser confundida com a fibromialgia, porem se distingue por um sintoma que seria a inflamação das articulações.

O que é?
É a inflamação de uma ou mais articulações, que causa dor e rigidez, piorando de acordo com a idade do indivíduo. Existem mais de 100 tipos, porém as mais comuns são a artrite reumatoide e a osteoartrite (conhecida como artrose).
Essa condição não só afeta as articulações, mas também o coração favorecendo o aumento do colesterol e consequentemente as placas de gordura que ficam aderidas a parede das artérias que com o tempo causam obstrução do fluxo sanguíneo. Além de afetar esse músculo essencial para a vida, afeta também a boca e os olhos causando secura e os pulmões e nervos causando inflamação.

Causas
Pode ser causada por doença autoimune, trauma, desgaste geral das articulações, infecção ou até mesmo por depósito de cristais (por descompensação metabólica). Esta comorbidade pode causar lesão na cartilagem (o tecido que reveste a articulação, protegendo dos impactos), dos ossos e dos ligamentos. Nestes casos o paciente é diagnosticado com artrite crônica.

Fatores de risco
Genética (histórico da doença na família), idade (sendo que o risco da doença aumenta com o envelhecimento), traumas anteriores, obesidade e até mesmo gênero, pois as mulheres são mais propensas a desenvolver a doença.

Sintomas mais comuns
São a dor, rigidez e inchaço nas articulações, há dificuldade na movimentação do local atingido, vermelhidão e aquecimento ao redor das articulações.
Assim que perceber os sintomas citados procure um reumatologista, principalmente se a dor na articulação permanecer por mais de 3 dias, tiver dor inexplicável na mesma, se tiver febre ou mesmo se perder peso involuntariamente.

Diagnóstico
O diagnostico dessa condição é feita através de exame físico, nos locais de dor, principalmente e também através de exames de imagem e laboratoriais (raios-X, tomografia computadorizada, ressonância magnética, exame de sangue, ultrassom e artroscopia).
Tratamento
Tem como objetivo aliviar a dor do paciente e evitar danos futuros. É feito através de medicações (analgésicas, antirreumáticas, imunossupressores, corticoides, entre outros), por fisioterapia, quiropraxia e em último caso cirurgia.

Atenção!
É necessário que os medicamentos não sejam usados de forma indiscriminada, pois os mesmos em dosagem muito alta têm risco de causar hipertensão e diabetes.
Para conviver com a doença é preciso mudanças no estilo de vida, como inclusão de exercícios (estimulam a liberação de cortisol, o que ajuda na inflamação e no alívio da dor, consequentemente) aeróbicos de baixo impacto, para amplitude de movimento, resistência e flexibilidade.

A Quiropraxia, um dos tratamentos alternativos inovadores atualmente, procura aliviar a dor do paciente através de técnicas manuais, prescrevendo hábitos saudáveis, exercícios específicos e dando orientações visando a recuperação do indivíduo e a sua melhor qualidade de vida. É feita por um profissional formado e capacitado para fazer o diagnóstico e tratamento dos problemas de cunho neuromusculoesqueléticos.

Ficou com alguma dúvida? Clique aqui e agende uma consulta agora mesmo.